Portugal esotérico: Pirâmides, obeliscos

 







Ora aqui está uma obra (em Oeiras) repleta de simbolismo esotérico. Isaltino Morais gastou 600 mil euros no obelisco.

Reparem no obelisco (símbolo do raio solar, divindade Ra, utilizado desde o tempo dos egípcios, a Maçonaria adoptou esse simbolismo, Washington e o Vaticano têm obelisco, outros países também).

Entre diversas simbologias, uma delas é representar o raio "petrificado" do Sol e a energia de Ra. Servia para proteger magicamente os Templos contra más energias.











Existe ainda uma estrutura piramidal e um edifício branco que lembra a "torre de Babel" mas com dois pisos. A distância entre as três estruturas (vista do céu) forma um triângulo.






























O obelisco de Oeiras é homenagem aos poetas, fica no Parque  dos Poetas.  O granito vermelho simboliza a eternidade (durabilidade do granito) e a cor vermelha simboliza paixão, energia.

Portugal tem outros obeliscos, um em Matosinhos (obelisco da memória), um em Lisboa na praça dos restauradores (monumento aos restauradores), um em Angra do heroísmo (Açores) (Alto da memória), e outros menores.

Em Portugal existem locais com construções (monumentos, estátuas, palácios etc) repletos de simbolismo, Sintra é um exemplo, Palácio da Pena, quinta da regaleira, mas não vou alongar-me sobre esse.

Temos um templo piramidal (Templo Ecuménico Universalista- Fundação ADFP) em Miranda do Corvo, no topo do Parque Biológico da Serra da Lousã. Lá dentro, os visitantes têm disponíveis informações sobre as 14 religiões com mais fiéis no mundo, desde o Cristianismo, Islamismo, Judaísmo, Budismo e Hinduísmo ao Xintoísmo, Confucionismo ou Zoroastrismo, entre outras.

















Miranda do Corvo, parque da serra da Lousã, Templo Ecuménico Universalista.



Partilhe no Google Plus

About R.O

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário