Novos sintomas arrasadores: Coronavírus














Coronavírus novos sintomas inéditos descobertos.

Atrevo-me a dizer que cada vez mais se assemelha a uma arma biológica artificialmente criada.


Tenho mencionado algumas das características que mais nenhum vírus tinha, o corona tem período longo de incubação (14 dias ou mais), em alguns pacientes reduz drasticamente os níveis de oxigénio no sangue, em pessoas supostamente curadas volta a ressurgir o vírus (não adquirem imunidade) e agora descobriu-se que o vírus também coagula o sangue.

Quando o revestimento dos vasos sanguíneos fica inflamado, é mais provável que o sangue coagule, e o SARS-CoV-2 parece levar a um sangue incrivelmente espesso em alguns dos pacientes mais graves – mais de 25% deles têm coágulos significativos, o que tem se revelado um grande problema.

“Você é muito mais propenso a ter trombose venosa profunda”, esclareceu Hunt, o que geralmente significa um coágulo de sangue na perna. “E embolia pulmonar, quando uma das tromboses venosas profundas viaja pelo corpo e bloqueia o suprimento sanguíneo para os pulmões, aumentando o problema da pneumonia”.

Os coágulos também impedem a circulação adequada do sangue para outros órgãos, como o coração e o cérebro, tornando os pacientes mais propensos a sofrer um ataque cardíaco ou um derrame.

O diferencial do Covid-19, no que se trata de coágulos, é a intensidade dos sinais de alerta.

Por exemplo, a principal proteína que forma coágulos sanguíneos é chamada de fibrinogènio. Normalmente, é encontrada em uma quantidade de dois a quatro gramas por litro no sangue.

“Aumenta um pouco na gravidez, mas o que estamos vendo com a Covid-19 é algo entre 10 a 14 gramas por litro. Nunca vi isso em todos os meus anos como médica”, afirmou Hunt.

O mesmo é observado em outra medida do risco de coagulação, uma proteína do sangue conhecida como dímero D. “Em um paciente saudável, os níveis são medidos em dezenas ou centenas. Com a Covid-19, não é incomum ver níveis de 60, 70 ou 80.000, o que é algo inédito”, complementa Montgomery.



Coronavírus tem vários comportamentos diferentes consoante o indivíduo, é imprevisível.

Tudo que discutimos até agora se resume a essa afirmação: a Covid-19 é uma doença multissistèmica altamente imprevisível.

Em outras palavras, ela ataca partes diferentes do corpo humano em pessoas diferentes, e isso torna muito difícil para os médicos saberem a melhor forma de tratá-la individualmente.

“Não são apenas os pulmões, são os rins, o coração, o fígado. Também vimos músculos severamente inflamados que causam muitos danos. Mais de 2.000 pacientes de Covid-19 admitidos em terapia intensiva sofreram insuficiência renal”, disse Montgomery.

Em um número crescente de pacientes, o cérebro também se tornou motivo de preocupação. 

“Agora sabemos que um grande número de pacientes está tendo uma inflamação significativa do cérebro”, adiciona Montgomery. “A inflamação apresenta de tudo, desde delírio e confusão até ataques e o que chamamos de encefalite difusa”.


Fonte BBC News

Share on Google Plus

About R.O

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário